domingo, 31 de julho de 2016

Judeu que atacou Parada Gay é condenado


No último domingo (26), um tribunal israelense condenou à prisão perpétua Yishai Schlissel, 40 anos, judeu ultraortodoxo que esfaqueou várias pessoas que participavam da parada do orgulho gay de Jerusalém, provocando a morte de uma jovem de 16 anos.

Segundo o portal de notícia Deutsche Welle, Yishai foi condenado à prisão perpétua pelo crime de assassinato e a mais 31 anos de prisão por seis tentativas de homicídio. Os crimes ocorreram em julho de 2015, durante o desfile gay em Jerusalém. Ele também foi condenado a pagar cerca de meio milhão de dólares em reparações às vítimas e familiares.

O ataque

Armado com uma faca, Schlissel atingiu Shira Banki, uma jovem de 16 anos que acabaria por morrer dias mais tarde. Outras cinco pessoas ficaram feridas. Segundo a corte, Schlissel foi movido por fanatismo cego. Ele disse que estava executando a vontade de Deus.

De acordo com a DW, Schlissel já havia cometido um crime semelhante em 2005, quando feriu três pessoas na parada gay de Jerusalém, também a facadas. Na época, foi condenado a 12 anos de prisão e libertado depois de 10 anos por bom comportamento.

(Com informações da Deutsche Welle)

Nenhum comentário: