quarta-feira, 30 de abril de 2014

O fazendeiro Décio José Barroso Nunes, o Delsão, foi condenado a 12 anos de prisão

Fazendeiro é condenado por mandar matar Dezinho (Foto: Reprodução/Blog do Zé Dudu)
Fazendeiro vai aguardar em liberdade o julgamento em todas as instâncias (Foto: Reprodução/Blog do Zé Dudu)




















Fazendeiro é condenado por mandar matar Dezinho

O fazendeiro Décio José Barroso Nunes, o Delsão, foi condenado a 12 anos de prisão, acusado de ser o mandante do assassinato do sindicalista José Dutra da Costa, o Dezinho, em 2000. A sentença foi lida na noite desta terça-feira (29) pelo juiz Raimundo Flexa e comemorada pelos movimentos agrários e pela viúva de Dezinho que estavam presentes no julgamento.
Dezinho foi assassinado em 21 de novembro de 2000, na cidade de Rondon do Pará, sudeste do Estado. Segundo a acusação, a motivação do crime ocorreu em razão da atuação do sindicalista em defesa de trabalhadores rurais. Dezinho era presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondon do Pará e denunciava a prática de trabalho escravo em fazendas da região, além de apoiar famílias de trabalhadores sem terra e a desapropriação de latifúndios improdutivos.
A defesa de Delsão informou que irá recorrer da sentença. O réu poderá aguardar em liberdade o julgamento de todas as instâncias, já que é réu primário. 
(Antonio Santos/DOL com informações de Elizabeth Teixeira/RBA TV)

Nenhum comentário: