terça-feira, 17 de setembro de 2013

RÁDIO WEB DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARÁ


Uma rádio essencialmente jornalística e para dar cristalinidade às ações do Justiça paraense. Esses são os objetivos da Web Rádio Jus, o mais novo veículo de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) lançado na manhã desta terça-feira, 17, no salão nobre do edifício-sede.
A cerimônia de lançamento foi transmitida ao vivo por meio da programação que está disponível pela rede mundial de computadores, no endereço eletrônico http://www.tjpa.jus.br. As notícias produzidas diariamente pela Web Rádio Jus serão disponibilizadas a mais de cinco mil emissoras de rádios de todo o País para download dos áudios
A rádio apresentará entrevistas, reportagens, transmissões ao vivo de sessões do Pleno, decisões colegiadas das Câmaras Cíveis e Criminais e curiosidades sobre a história do judiciário, além de espaços reservados ao Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT 8ª Região), Ordem dos Advogados do Brasil - seção Pará (OAB-PA), Defensoria Pública do Estado do Pará e Ministério Público do Estado do Pará (MPE-PA). Os convênios foram assinados durante o lançamento.
Durante a programação de abertura, a presidente do TJPA, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento afirmou que “a atividade fim, aqui no Tribunal, é julgar e não fazer rádio. Mas todos, na ares da globalização, precisamos mostrar ao mundo que o sentido de justiça existe e deve, cada vez mais, ser ampliado. As pessoas precisam saber que o que se passa nos Tribunais, porque isso garante a todos não a transparência, mas a cristalinidade e nossos procedimentos”
Na grade, estão ainda previstos programas diários, como "Justiça Informa" (radiojornal), "Palavra do Magistrado" (talk show com juízes e desembargadores) e o "Bom Dia, Presidente" (mensagem semanal da Presidente para os servidores, magistrados e jurisdicionados).
A Presidente do TRT da 8ª Região, desembargadora federal Odete Alves discursou em nome dos parceiros da programação da Web Rádio Jus. “A proposta do egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que nos brinda com essa parceria, contribui para que possamos buscar ainda maior efetividade aos direitos estabelecidos e consagrados em nosso ordenamento jurídico, o a Justiça do Trabalho tem, por meio dela, possibilidade de levar ainda mais informação á população paraense e brasileira”, afirmou.
O diretor do Departamento de Relações Institucionais, professor João Carlos Pereira, lembrou vários fatos e acontecimentos históricos que também marcaram o dia 17 de setembro juntamente com o lançamento da rádio do judiciário paraense. “Nesta data, 17 de setembro, foi assinada, em 1787, a Constituição dos Estados Unidos da América. Em 1933 foi criado o LP em 33 e 1/3. Em 1946 foi assinada a 4.a. Constituição Brasileira. E em 2013, no salão nobre do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, sob a presidência de sua excelência a desembargadora Luiza Nadja Guimarães Nascimento, começa a ser transmitida funcionar, a web rádio Jus, emissora oficial do Poder Judiciário do Estado do Pará", apresentou.

Discurso da presidente do TRT da 8ª Região, desembargadora federal Odete Alves

O rádio é a ferramenta de comunicação mais utilizada pela população em geral, especialmente em um Estado como o nosso, em que as grandes distâncias geográficas atuam como um elemento a mais para dificultar o tráfego da informação e o consequente acesso da população ao Poder Judiciário, especialmente aquela que reside nos locais onde a estrutura governamental de proteção ao trabalho ainda não se faz presente.
Neste contexto, acredito que a rádio web que ora nos é apresentada vem com o importantíssimo papel de aprimorar o intercâmbio de informações entre o cidadão e o Poder Judiciário, fazendo com que os esclarecimentos sobre direitos básicos, deveres e os meios jurídicos existentes para protegê- los possam chegar diretamente á casa de todos, concretizando o comando constitucional de acesso á Justiça.
A proposta do egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que nos brinda com essa parceria, contribui para que possamos buscar ainda maior efetividade aos direitos estabelecidos e consagrados em nosso ordenamento jurídico, o a Justiça do Trabalho tem, por meio dela, possibilidade de levar ainda mais informação à população paraense e brasileira.
Por tudo que está proposto e cuja efetivação agora se percebe, parabenizo a presidente do TJE, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, e agradeço a oportunidade de caminharmos lado a lado nessa empreitada, nós da Justiça Trabalhista e todos os demais parceiros que ora se juntam nesse valoroso projeto. 

Fonte: Coordenadoria de Imprensa 
Texto: Will Montenegro 

Nenhum comentário: