quinta-feira, 23 de maio de 2013

Corregedoria do TRT8 implanta projeto para ouvir os públicos da Justiça do Trabalho

A Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região passará a reservar um momento para receber os públicos que se relacionam com a Justiça do Trabalho. Advogados, representantes de empresas, servidores, sindicatos, organizações sociais, cidadãos e a sociedade em geral poderão marcar um momento de encontro com o Corregedor Regional, Desembargador do Trabalho Marcus Augusto Losada Maia.
A cada dois meses, sempre às sextas-feiras, a agenda da Corregedoria será disponibilizada para essas reuniões, e a intenção é colocar a estrutura disponível para receber as sugestões que tragam melhorias no atendimento do TRT8. "Todos os dias as portas da Corregedoria estão sempre abertas para receber todos os que desejam nossa atuação, por isso a intenção deste projeto é ampliar a visibilidade acerca disso, divulgando na mídia e proporcionando que o cidadão saiba qual a função dela e como pode acioná-la, caso necessário", destacou o Corregedor.

"O objetivo é que, por meio desses encontros com os usuários da Justiça do Trabalho, possamos estar mais próximos do dia a dia desses públicos que militam nas Varas do Trabalho do Pará e do Amapá, dos dois lados do balcão, levantando informações e ideias que possam inclusive influenciar no ajuste dos processos de trabalho, proporcionando melhorias e agilidade para alcançarmos nossa missão institucional", reforçou Maia.

O primeiro momento do projeto Corregedoria de Portas Abertas será no próximo dia 24 (sexta-feira), às 11h, no auditório Aloysio da Costa Chaves, no edifício sede do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, quando o Corregedor Regional receberá os advogados que militam na Justiça do Trabalho no Pará, em especial os que atuam nas 21 Varas do Trabalho de Belém e Ananindeua, município localizado na região metropolitana da capital paraense.
Losada Maia destacou que "iniciarmos o projeto com uma conversa com os advogados faz todo o sentido, porque eles são os principais usuários dos serviços que disponibilizamos e por isso têm tudo para ser nosso principal público parceiro. Após este momento com os advogados paraenses, também marcaremos um outro encontro com os advogados do Amapá, para ampliarmos ainda mais a possibilidade de colaboração com a Justiça do Trabalho na 8ª Região".

Responsável: ASCOM

Nenhum comentário: