sábado, 1 de dezembro de 2012

Posse: nova presidente do TRT8 anuncia gestão baseada na cooperação

Amazônia - Edição de 01/12/2012


A desembargadora federal do Trabalho, Odete de Almeida Alves, tomou posse na noite de ontem como a nova presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (Pará e Amapá) - TRT8 para o biênio 2013/2014, em cerimônia no salão nobre da Corte.

Com 23 anos de experiência na magistratura trabalhista, a desembargadora anunciou que sua gestão será baseada nos princípios da responsabilidade, cuidado e cooperação. Também foram empossados ontem o novo vice-presidente, desembargador Luís José de Jesus Ribeiro, e o corregedor regional, desembargador Marcus Augusto Losada Maia.
A presidente eleita destacou em seu discurso de posse como pretende conduzir a administração. "O que pretendo fazer é prosseguir com as boas práticas. E para isso, eu elegi, ao invés de metas, princípios de comportamento e relacionamento.
O primeiro deles é o da responsabilidade, a obrigação de ser o máximo o que você puder em relação aos servidores, ao cumprimento das leis, ao Tribunal como um todo.
O segundo seria o cuidado, entendido o cuidado como um ato de amor.
E a outra questão seria a cooperação, poder cooperar com todos e esperar que todos cooperem comigo na busca do que for melhor para o Tribunal", afirmou a magistrada, ressaltando ainda que a aproximação da Justiça Trabalhista de seus jurisdicionados é outra prioridade.
Na avaliação de Odete Alves, a implantação das novas Varas Trabalhistas - as próximas a serem efetivadas são a 17ª Vara, em Belém, e outra em Macapá -, a criação de novos cargos e a realização de concurso público são os maiores desafios daqui para frente.
A cerimônia também foi marcada pela despedida do atual presidente da Corte Trabalhista, José Quadros de Alencar, que fez um balanço dos avanços alcançados na sua administração. Dentre estes, foram citadas a boa avaliação do TRT da 8ª Região na última visita correcional; a modernização do Tribunal; índices como a menor taxa de congestionamento de processos obtida em 2011 e a 6ª posição nacional no ranking do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre gestão estratégica; além de vários prêmios de gestão obtidos pela Corte por práticas inovadoras que levaram o TRT8 a servir de modelo para os demais tribunais de país. "Graças ao esforço de todos conseguimos estes bons resultados", afirmou.

Nenhum comentário: