domingo, 3 de abril de 2011

TST ultrapassa os 100 mil processos eletrônicos

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) ultrapassou ontem (01) a marca dos 100 mil processos eletrônicos em tramitação. Do volume total, cerca de 70% são originários dos Tribunais Regionais do Trabalho, e os demais são processos que já se encontravam no TST e foram digitalizados. 

A marca foi alcançada em oito meses: a distribuição dos processos eletrônicos dos TRTs para o TST começou no dia 2 de agosto do ano passado. E, de acordo com a administração do Tribunal, o aumento do número desse tipo de processo traz ganhos econômicos e ecológicos, além de rapidez e agilidade na tramitação. 

Com o processo eletrônico, eliminam-se os gastos com o transporte dos autos para o TST, feito anteriormente por malote dos Correios. Foram eliminados vários procedimentos físicos, como o transporte, a guardar e o manuseio dos volumes, além, é claro, da grande redução de papel. Além disso, todo o sistema eletrônico foi desenvolvido com recursos técnicos e humanos do próprio Tribunal. 

O Processo Judicial Eletrônico do Tribunal Superior do Tribunal (PJe-TST) começou em novembro de 2009 com a digitalização dos processos que se encontravam na Presidência do Tribunal para despacho. Em maio de 2010, começou a preparação para capacitar os Regionais para o envio dos processos para o TST. A digitalização dos processos que já se encontravam no TST é feita por uma empresa terceirizada que emprega portadores de necessidades especiais. 

(Augusto Fontenele)

Nenhum comentário: