domingo, 9 de janeiro de 2011

POLÍCIA NO HANGAR



A SECULT precisa prestar explicações mais convincentes no que se fundamentou para sitiar o Hangar com a Polícia Militar, em virtude da ex-presidente da OS que o administrava não ter prestado contas na transmissão do cargo que não houve.
Para garantir a integridade do local, bastaria a segurança patrimonial, peculiar a qualquer equipamento público.
A prestação de contas é um ato formal, com prazo e sistemática legal que, não necessariamente, se faz na transmissão do cargo e, caso as exigências legais não sejam cumpridas, há, da mesma forma, como remediar o que não foi prevenido: a tomada de contas, feita por providência de quem é alçado ao múnus.
São normais estas desinteligências entre quem esteve e quem está: os ânimos no início de uma gestão são sempre acirrados, mas, excessos precisam ser contidos e, se as atitudes tomadas são necessárias, para que elas não sejam lidas como exageros, explicações convincentes precisam ser dadas.

Nenhum comentário: