quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Conselheiros do Remo terão que pagar R$ 674 mil

Deu em nada. Ou melhor, apenas prejuízo. O mandado de segurança impetrado por conselheiros do Clube do Remo tentando evitar a negociação do estádio Evandro Almeida, o Baenão, com as empresas Agre e Leal Moreira, foi negado nesta quinta-feira (21) pelo desembargador José Maria Quadros. De quebra, Amintas Melo, Herón Pereira, Vieira Neto, Josias Campos e Osvaldo Campos terão que pagar na Justiça do Trabalho uma multa equivalente a 2% do valor total da venda da praça esportiva, ou seja, R$ 674 mil. A decisão ainda cabe recurso. (Gustavo Pêna, DOL)

Nenhum comentário: