domingo, 7 de março de 2010

Belém é a capital com maior indice de inflação, diz IBGE


Belém é a capital com maior índice de inflação no mês de fevereiro, segundo pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os itens da cesta básica paraense e os altos valores gastos com transporte tornaram Belém um das capitais mais caras do Brasil.
Durante todo o ano, o IBGE faz pesquisas nacionais para medir a inflação nas principais capitais brasileiras (Belém, Salvador, Rio Janeiro, Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Goiânia, Brasilia e Fortaleza).
No Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o Brasil teve un crescimento médio, em fevereiro de 2010, de 0,70%. Belém teve crescimento de 1,57%, resultado maior que o dobro da média nacional. O índice segue com Salvador, com 0,93%; e Porto Aelgre, com 0,81% de crescimento.
Já no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é considerado a inflação do país, em fevereiro de 2010, a média de crescimento nas capitais pesquisadas foi 0,78%. Belém novamente assumiu o ponto mais alto de crescimento, com 1,37%; seguido de Salvador, com 1,08%; e Rio de Janeiro, com 0,80%.
Em janeiro, a cesta básica composta de 12 produtos custou R$ 204,62, com um reajuste de preço de 0,15% em relação ao mês de dezembro/2009, quando a mesma custou R$ 204,32. De acordo com o supervisor técnico do Dieese/PA, Roberto Sena, 'a alimentação básica dos paraenses apresentou aumento de preço significativo, ficando entre as dez mais caras do País'.
Os alimentos da cesta básica que sofreram maior reajuste foram: a carne, o leite, o feijão, o arroz e a farinha.

Redação portal ORM com informações do IBGE e Dieese/PA

Nenhum comentário: