terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

SOBE E DESCE - GINÁSTICA FORÇADA











Três meses sem elevador na 10ª Vara do Trabalho de Belém.
Desde novembro/2009 o elevador está totalmente parado, inerte.
O Tribunal, paga e paga bem a uma empresa para realizar a manutenção.
Meses antes, o elevador já vinha apresentando problemas, vinham, davam uma ajeitada e minutos depois parava de novo.
Para se ter uma ideia, a Vara fica no último andar (o terceiro) de um bloco no TRT 8, ali na Praça Brasil.
Já tentei de tudo, conversar, oficiar, suplicar, implorar, mas até hoje nada.
Falta peça de reposição do elevador, falta manutenção, falta, falta.
Os advogados e as partes chegam esbaforidos após subirem as escadas até o terceiro andar.
O pior é quando temos grávidas, pessoas com dificuldades de locomoção, idosos, reclamante acidentados em razão do trabalho ou com alguma doença.
Esperam ter algo da Justiça, mas tem que suar em muito a camisa para chegar perto dela.
Temos mil metas a cumprir, prazos incessantes, mas a estrutura de trabalho, hummmmmmmm.
Enquanto isso na burocracia do Estado, se perde o sentido humano.
Resta apenas apelar ao divino, que ele nos ouça.

Um comentário:

Ricardo Pinto disse...

Exa. realmente isso é um absurdo! Espero que já tenha tido uma resolução esse problema, pois trata-se de um desrespeito a sociedade tal situação. Terça-feira eu não acreditei quando vi que além de já ter caminhado do escritório até a JT (3 quarteirões) ainda tinha que enfrentar todos aqueles lances de escada. Mas eu sou jovem, coitada da minha cliente com seus 57 anos.