quarta-feira, 27 de maio de 2009

Grevistas protestam contra circulação dos 50%


Foto: Wagner Meier
A Rotam teve que usar spray de pimenta para conter manifestantes

Mais um protesto na manhã desta terça-feira (26) marcou o primeiro dia da greve dos rodoviários de Ananindeua e Marituba, decidida ontem durante duas assembleias do Sintram (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Ananindeua e Marituba), promovidas no Casarão da BR, em Ananindeua. Por volta das 5h da manhã de hoje, grevistas se instalaram nos portões das garagens da empresa ViaLoc para impedir que os veículos fossem às ruas. A Rotam (Ronda Ostensiva Tática Metropolitana) teve que intervir usando spray de pimenta.
A intenção era impedir o cumprimento da liminar assinada pela desembargadora federal do Trabalho, Elizabeth Fátima Martins Newman, no último dia 20, que determinava obrigatória a circulação de 50% da frota.
O rodoviários deflagraram greve por tempo indeterminado e estão de braços cruzados desde a zero hora de hoje, mudando a rotina de cerca de 600 mil passageiros. Ontem à tarde, após a assembleia, cerca de 200 rodoviários interromperam o trânsito no Km 3 da BR-316, no sentido da saída da cidade. A manifestação foi para anunciar a greve e chamar atenção da população e dos rodoviários que trabalhavam naquele momento. Mesmo debaixo de chuva, os trabalhadores mantiveram o trânsito parado por quase meia hora.
O protesto causou um longo congestionamento, que pôde ser visto ate no elevado que liga a avenida Doutor Freitas à Almirante Barroso. Segundo o sindicato, em torno de 2.300 rodoviários - entre motoristas, cobradores, e fiscais - trabalham nos dois municípios e operam oito empresas.
A categoria reivindica reajuste de 12% sobre o salário base, aumento no valor do tíquete alimentação de R$ 242,00 para R$ 320,00, redução da jornada de trabalho de 8h para 7h20 e melhores condições de trabalho e de transporte para os usuários. No ano passado, a categoria permaneceu em greve durante quatro dias e conquistou um reajuste salarial de 6%.
(Diário Online)

Nenhum comentário: