sábado, 28 de fevereiro de 2009

Ex-superintendente do Ibama é preso no RJ


O ex-superintendente do Ibama no Pará, Paulo Castelo Branco, foi preso neste sábado, por volta de 12h, no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, por agentes da Polícia Federal do Pará, com apoio da PF do Rio.Castelo Branco estava sendo procurado pela Polícia Federal por conta de uma ordem de prisão decretada pelo juiz federal da 3ª Vara em Belém, Rubens Rollo D’Oliveira, a pedido do Ministério Público Federal. A prisão havia sido decretada no dia 28 de dezembro de 2008. O ex-superintendente do Ibama havia sido condenado em agosto de 2002, a uma pena de cinco anos e quatro meses de reclusão, em regime semi-aberto, pela prática do crime de concussão – “exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida”.O motivo teria sido a tentativa de Castelo Branco de extorquir a empresa Eidai do Brasil. A empresa acumulava inúmeras autuações no Ibama pela prática de infrações ambientais, cuja consequência poderia ser a própria suspensão de seu registro e encerramento de atividades.Segundo a denúncia do MPF, Castelo Branco teria se aliado ao engenheiro civil Akihito Tanaka, que conhecia diretores da Eidai, para juntos obterem vantagem em dinheiro.


(Informações do Diário do Pará, a cobertura completa do caso na edição deste domingo, dia 01/03)

Nenhum comentário: