domingo, 26 de outubro de 2008

TRT adota arma não-letal nas audiências


Pistola Taser emite impulsos similares aos do sistema nervoso e provoca contração incontrolável 25/10/2008 - Agência Anhangüera de Notícias

TRT adota arma não-letal nas audiências em Campinas

(Foto: Adriano Rosa/AAN)
Os agentes de segurança que atuam no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, em Campinas, contam agora com uma nova arma, as pistolas “Tasers”, de efeito não-letal, para a utilização na proteção da portaria da sede e em audiências. O equipamento emite impulsos elétricos similares aos do sistema nervoso humano. O efeito é uma contração incontrolável do tecido muscular, o que paralisa a pessoa por, no mínimo, 10 segundos, interrompendo a comunicação do cérebro com o corpo. Segundo o assessor de segurança do TRT, coronel Adílson Mangiavacchi, 16 agentes participaram de um curso, ministrado pelo fabricante do equipamento, para aprenderem como manusear a arma. Foram adquiridas 11 pistolas com a autorização do setor do Exército Brasileiro, responsável pela fiscalização e compra de produtos controlados. A sede do TRT em Campinas será a primeira corte trabalhista a utilizar o equipamento. A pistola já faz parte da segurança de tribunais federais na Capital Paulista e em Porto Alegre. A utilização também ocorre na polícia do Senado e em prefeituras do Estado. Só podem utilizar as armas os profissionais que passaram por treinamento. Mangiavacchi diz que o equipamento de segurança é o mais indicado para o TRT, considerando o grande número de pessoas que circulam diariamente nas unidades da Justiça do Trabalho. A pistola pode ser utilizada por meio de um contato direto do equipamento com o agressor ou pelo lançamento de dardos energizados a uma distância de sete metros. No modelo adquirido pelo TRT, a tarefa ainda é facilitada por uma mira a laser. Um chip de memória instalado no equipamento armazena o histórico de utilização e, nesse caso, existe a possibilidade de saber quem realizou e quando foi efetuado cada disparo.

Nenhum comentário: