quarta-feira, 17 de setembro de 2008

CNJ REALIZA REUNIÃO EM BELÉM

CNJ realiza nesta quarta-feira, em Belém, a primeira de uma série de reuniões regionais com os Tribunais de Justiça, Eleitorais e do Trabalho.

Desembargador membro do Conselho Nacional de Justiça coordenará a reunião com os presidentes dos órgãos do Judiciário do Pará, Amapá e Maranhão na sede do TJE.
(16.09.2008-14h00) A presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargadora Albanira Bemerguy, recebe, nesta quarta-feira, o representante do Conselho Nacional de Justiça, desembargador federal Mairan Gonçalves Maia, que será o coordenador, e os presidentes dos Tribunais de Justiça, Eleitoral e do Trabalho do Amapá e do Maranhão, para a primeira da série de reuniões regionais que o CNJ programou para os próximos três meses em todo o país.
Essas reuniões foram decididas no recente Encontro Nacional do Judiciário, realizado em Brasília, em 25 de agosto passado, e a que esses eventos darão seqüência. A reunião será realizada na sede do TJE, à avenida Almirante Barroso. Os encontros regionais objetivam viabilizar proposta conjunta capaz de mudar o perfil do Judiciário brasileiro. Os presidentes dos Tribunais encaminharão sugestões necessárias a garantir melhoria na qualidade e acessibilidade da justiça.
O TJ paraense será representado pela presidente Albanira Bemerguy. Representará o TRE do Pará a presidente Raimunda do Carmo Gomes Noronha; o Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região do Pará e Amapá, o presidente José Edílsimo Eliziário Bentes; o TJ do Amapá, o presidente Agostinho Silvério Junior; o TRE do Amapá, o presidente Carmo Antônio de Souza; o TJ do Maranhão, o presidente Raimundo Freire Cutrim; o TRE do Maranhão, a presidente Cleonice Silva Freire; e o TRT da 16ª. Região do Maranhão, o presidente Gerson de Oliveira Costa Filho.
A "Carta do Judiciário" estabelece, como diretrizes do trabalho, a celeridade, a facilidade e a simplificação da prestação jurisdicional. Prevê a ampliação dos meios de alcance à informação processual, o aprimoramento da comunicação interna e externa e do atendimento ao público. Também contempla a otimização dos recursos humanos, materiais e orçamentários, a valorização e qualificação dos servidores, o melhor uso da tecnologia em prol do acesso à Justiça e o desenvolvimento de políticas de segurança institucional. (Texto: Linomar Bahia)

Nenhum comentário: