sexta-feira, 4 de julho de 2008

03/07/2008 - TST autua num único dia 23 mil processos

Graças ao desenvolvimento de ferramentas de informática que permitem aproveitar informações fornecidas pelas instâncias inferiores, o Tribunal Superior do Trabalho realizou ontem (01) a autuação em lote de 23.837 processos. Até então, cerca de 53 mil processos aguardavam autuação no Tribunal, oriundos dos Tribunais Regionais do Trabalho. O procedimento era feito manualmente: os servidores tinham de digitar, processo por processo, os dados necessários, como o nome das partes e dos advogados, número do processo na origem e outros. A autuação é o ato pelo qual se inicia a formação dos autos de um processo – a partir do qual, portanto, ele passa a tramitar. Anualmente, o TST recebe mais de 120 mil recursos e agravos contra decisões de TRTs, que, uma vez protocolados, ficam aguardando a autuação para que possam ser distribuídos aos ministros. Só depois de autuados os processos ficam visíveis para acompanhamento pelas partes e advogados interessados e são inseridos no sistema de acompanhamento processual. Relatórios gerados pela ferramenta Business Objects permitiram a identificação dos pontos críticos desse processo. A partir daí, a Presidência, a Secretaria do Tribunal e a Secretaria de Tecnologia da Informação desenvolveram soluções que integram à autuação as informações já cadastradas eletronicamente pelos Regionais (que antes as enviavam em papel). Com isso, todos os procedimentos de digitação deixarão de ser feitos, bastando apenas a conferência. Os mais de 23 mil processos autuados ontem serão distribuídos, no retorno das atividades judiciárias em agosto, aos ministros do Tribunal. Até o fim de agosto, outro lote semelhante deve ser autuado. A expectativa é de que até setembro o estoque de processos que aguardam autuação se esgote, e todas as ações que chegarem ao TST poderão ser imediatamente distribuídas para os relatores.

Um comentário:

Anônimo disse...

Aleluia...! Até que enfim tomaram algumas medidas em prol do trabalhador brasileiro.Espero que os julgamentos sejam acelerados e
que os menos favorecidos possam usufluir de uma justiça voltada para os seus direitos.
Eu mesmo estou com um processo capengando a mais de um ano, e que somente agora foi autuado no TST.
As:Lincoln M. Monteiro